terça-feira, 6 de outubro de 2009

Do Outono...

... que tardava em chegar, à altura. Majestoso e com imponência. Assim o aprendemos.
Encontrei-me com ele. Ainda que tímido, envergonhado numa tarde de Sol, quente.


Para logo a seguir se dar e mostrar. Qual vergonha. Com chuva. Tempo mais fresco. Como convém.
Já apetecia!
Recortadas, finas, lisas ou em forma de coração.


Que importa? São elas, as folhas que em nós se fazem tropeçar.
Agora sim. Cheira a Outono.


Desta janela. Por agora, a minha janela...





Partilho-vos, daqui, o sopro dele!



"De olhos bem abertos. Percorro a paisagem. E guardo o que vejo. Para sempre, numa clara imagem. Um manto imenso de água. Um pingo, morre o mundo. Corrente forte, exacta. De um azul quase profundo. Um sopro de ar... Faz girar o Mundo real. Raio de Sol. Luz maior para partilhar!(...) Eu sei que os gestos banais parecem pouco, mas talvez sejam fundamentais. (...)

Em nós vive a arte de ser parte de um Mundo melhor. (...)"

Paulo Gonzo


** (fotos minhas)



............................................................................

10 comentários:

A Mana disse...

Apesar de o Outono não ser uma estação do ano com a qual não me dou muito bem....A vista dessa tua janela, a musica,...Conseguiste por momentos fazer-me sentir o Outono de uma outra forma. Obrigada!!!!!

;)

Anónimo disse...

Uma noite de luz a quem é capaz de fazer passar uma ideia tão calma do Outono, que é, de resto, uma estação do ano bonita, mas que apela à melancolia. A Natureza parece começar a morrer, por isso as folhas caem, pela fraqueza e cansaço de vida que tiveram durante a Primavera e o Verão, mas deixam ainda mensagens de brisa ao enfeitarem os jardins de castanho e ao transformarem-se em surpresas como a da fotografia em forma de coração.
Da sua janela tem a melhor vista outonal! Sou beirã e os castanheiros são o marco da chegada desta estação. Daqui a semanas cairão as castanhas! Fico por aqui pois já choro de desabafo com a letra real da música do Paulo Gonzo, da qual teve a gentileza de nos deixar em citação para reflexão e que em tudo condiz com a partilha que faz.
Boas noites

Carmen Filipe

Tite disse...

Muito bom gosto amiga.

Pelas imagens, pelas palavras e pela música.

Beijossss

Anónimo disse...

Outono! :)
O Paulo Gonzo outonal está divinal
Um beijo, mil beijos! Nem sei quantos beijos te deixo! Adorei!
«Eu sei que os gestos banais parecem pouco, mas talvez sejam fundamentais.»
Não são fundamentais os pequenos gestos: são TUDO!
Ohhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh!!! (Sou eu a desmaiar de "imoçón"!!)
:-)))))

«um sopro de ar... um espelho nunca mente!! Faz da vida paixão, energia que toca sempre mais alguém!»
É por isso, amiga, que temos a responsabilidade de ajudar o mundo a ser melhor, de nós dependem sempre sentimentos de outros, quer no trabalho, quer em casa, quer no café, na rua, quer... quer... quer...!!!! quer.... quer... quer...
um sopro também para aí... fssshhh... (um sopro fininho...) :-)
Beijos a todos ginastas, Mariana

:-)
(Graça, já li o livro, afinal seguirá este fim-de-semana para casa da dona, depois entendam-se na Régua!)
Beijos, Mariana
:-)

elvira carvalho disse...

Passei. As fotos estão muito bonitas. As castanhas estão quase a chegar os ouriços começam a abrir.
Também gosto do Paulo Gonzo.
Um abraço

Anónimo disse...

Mana: todas as estações do ano são lindas! Então se vistas de alguma janela... Melhor! Hei-de trazer o Inverno. Também de uma janela! Já tiradas fará um ano! Quando chegar o frio!
Beijinhos! :)


Carmen Filipe: lindos tapetes de folhas... acastanhadas, amarelecidas, avermelhadas! Quase parece a frase-chave de uma composição de escola! :)
E quem sabe, este castanheiro não é quase seu vizinho? :)
Nos meus dois primeiros anos de escola primária, andei numa escola de aldeia, oinde a minha Mãe dava aulas. Rica em castanheiros. Ouriços caídos faziam as nossas delícias nos recreios de Outono! Quando me deparei tão de perto com o castanheiro da imagem, recordei de imediato os meus 6 anos, felizes, a jogar futebol com os ouriços no recreio da Escola da aldeia de Matancinha! Ou o medo que inicialmente me causavam... Julgando tratar-se de um bicho... MAU! :)
E que mal tem chorar enquanto ouve a música? Ele próprio canta "Um manto imenso de água...!"
Beijo e volte sempre. :)


Tité: Obrigada! Inspirações de Outono! Prometo-lhe uma surpresa para uma próxima vez por aqui! :) Algo que lhe fará a si recordar a infância! A sério! :)
Beijinhos! :)



Mariana: Támbém te mando muitos beijinhos! Muitos, muitos! Tu queres é que a castanha espere por ti, mas a pretexto de vires repetir a cabritada! :D
Claro que a nossa presença em qualquer lado se torna responsável pela felicidade dos que nos rodeiam! Em pequenos ou grandes gestos. Ou em pequenos gestos! Ou em pequenos grandiosos gestos!:)
Beijinho, amiga. Muito amiga!
Beijinhos soprados também para ti e forcinha! A semanita vai voar! :)


Elvirinha: É a beleza do Outono! Do Outono! :)
Beijinhos, querida! Muitos! Também para a nossa menina! :)

..........................

Deixo um sorriso e mais um sopro leve para vós! :)

*

Ovinho*

Anónimo disse...

PS muito importante e fofo!! A Milinha está na caixa de comentários do post em baixo! :)
Temos mesmo que juntar uma "vaquinha" e dar-lhe um Magalhães no Natal! ehehe :)

*

Pó de Estrela disse...

Ovinho

este sopro, tornou-se numa grande ventania...a continuar assim, não vai haver castanhas!!!

E que bem elas já me estão a saber.

Gostei muito de ver o teu sapatito prateado no post anterior. Vê-se que o teu pézito gostava da forma e já está em forma.eheheh!

Beijoquinhas com Pó de Estrela

Anónimo disse...

Esta balada adormece-me a alma e fico a trabalhar ao som dela, por hoje! :-)
De tarde fui ao ginásio das gordurinhas a mais, de noite trabalho com o ginasio da alma a ouvir baladas encantadoras. Vou fazendo F5 e descansando o espírito, hoje choveu tanto por cá, se é que te interessa saber! Por acaso creio que não!
Beijos aos 4. ;)
Beijos ao ginásio, Mariana
(Linda, beijos por aqui porque voltamos à estaca zero ou é do mau tempo e isso afecta o sinal)

Teresa disse...

Pózinho: pois, realmente veio um grande vendaval que quase levou pelos ares meio país! Não foi agoiro, juro!
Beijinhos estrelados meus nas estrelas, suas! :))




Mariana: trabalhar e adormecer a alma deve ser difícil de conciliar! :)
Eu avisei-te que a Kanguru te ia era fazer saltitar os nervos e a net! Agora berra pela Lina, que ela ouve-te, pois! Vai mas é ter connosco onde deves e muda de net! Parolita! :)

Beijinhos!! :)