sábado, 17 de outubro de 2009

Das expectativas

"Há uns anos, numa universidade dos Estados Unidos, testou-se a influência do Efeito Pigmaleão no desenvolvimento dos indivíduos. A cada um dos estudantes que participou no estudo foi dado um rato de laboratório e um labirinto. A ideia era fazer com que os ratos aprendessem a sair do labirinto.
A metade dos estudantes foi dito, propositadamente, que o seu rato era estúpido e que teriam que ter paciência porque, provavelmente, este iria levar algum tempo até aprender onde é que era a saída. À outra metade dos estudantes foi dito o contrário: que estavam na posse de ratos extremamente inteligentes que, muito provavelmente, iriam achar num ápice a saída do labirinto.
Na realidade não havia diferenças entre os ratos. Mas os estudantes não o sabiam.
Curiosamente os ratos "inteligentes" descobriram rapidamente a saída e aprenderam facilmente o caminho a tomar dentro do labirinto. Os ratos "estúpidos" levaram muito mais tempo quer a descobrir, quer a aprender o caminho.
A experiência foi um sucesso, estava provado o Efeito Pigmaleão.
Reflectindo: se não existiam diferenças entre os ratos porque é que os supostamente inteligentes foram de facto os mais inteligentes? O que aconteceu foi que os estudantes que tinham os ratos "inteligentes" falavam com eles, estimulavam-nos mais, recompensavam-no com mais frequência, e tinham muito mais paciência para os ensinar. Os estudantes que ficaram com os ratos "estúpidos" já estavam à espera que o rato fosse uma besta e portanto nem os tratavam bem, nem se esforçavam minimamente para lhes ensinar a saída.


A esta atitude causa/efeito foi dado o nome de Efeito Pigmaleão: as expectativas e a percepção que temos relativamente a determinadas coisas ou indivíduos, mudam a nossa maneira de nos relacionarmos, no sentido de alinharmos a realidade com o modo como a vemos."


* recebido por mail, Graça Lopes
**com ligeiras adaptações ortográficas e semânticas


As pessoas vivem desconfiadas e fechadas em si, com medo de receber ou de dar. Ou porque estão receosas. Ou porque se limitam a ópticas de vida egocêntricas e presunçosas. Ou porque não acreditam. Ou porque.
Não se apercebem, porém, que as expectativas e condicionamentos que criam para si próprias, condicionam por sua vez as reacções dos outros. Assim como aquilo que pensam voluntariamente dos outros, condiciona as suas.
O facto de nem sempre termos para dar aos outros, não implica que os outros nada tenham para nos dar. E nada nos impede de receber.

Se em tempos falei da crise de sentimentos, hoje modero essa teoria para uma outra: a de valores, no âmbito do carácter e do respeito pelo valor que cada um tem, acreditando nas potencialidades e competências com que cada um é dotado.

Mas, o mais importante, será que as pessoas deixem de andar tão reprimidas para que a espontânea ternura dos outros não as incomode. Bem como para dar importância às coisas. Sendo, portanto, capazes de lhes reconhecer bondade, inteligência,amizade, amor e confiança.
(Essência da frase retirada de um mail recebido, daqueles que se enviam às centenas, em correntes disto e daquilo.)


(foto minha)

"Eu sei que os gestos banais parecem pouco, mas talvez sejam fundamentais. (...)
Em nós vive a arte de ser parte de um Mundo melhor. (...)"

Paulo Gonzo


Fiquem bem! Dias perfeitos! :)

Beijinhos "estrelados"! Amarelinhos da cor do Sol! :)

31 comentários:

Teresa disse...

Graça e demais que enviaram este mail: desconhecia que estas atitudes, tão comuns, afinal, entre todos nós ainda que com intenções involuntárias, tinham uma designação específica: o efeito pigmaleão. Remeti-o a várias colegas, pois na nossa profissão (como em outras, em vivências do dia-a-dia, o que quer que seja) chegamos tantas vezes a perder as expectativas com que nos propomos trabalhar durante cerca de 10 meses, desenvolvendo determinados objectivos que parecem afastar-se de nós e dos nossos com o surgir de algumas frustrações. No fundo, para tudo e todos, poderá servir como um "abanão" ao desânimo que acumulamos perante quem nos rodeia e que precisa de nós. Nas escolas, em casa, nos diversos empregos, na rua, nos vizinhos. PARA TUDO E TODOS. Ainda bem que abri este mail há dias e não o eliminei julgando ser daqueles PP fofos com anjinhos brilhantes e frases rebatidas. Foi já útil a muita gente reflectir sobre isto!

A vida também se diz! :)

E agora vou procurar a música do Paulo Gonzo que já aqui pus há tempos, porque a letra não me sai da cabeça e tem partes da letra muito positivas sobre o Mundo e sobre aquilo que podemos fazer e dar nele, começando por nós, seguindo pelos que amamos e rumando para "os de fora"! :)

Parafraseei a citação da letra da música,neste post também, por me parecer muito sensível!
Fala de um espelho de água. Afinal, todos somos parte do mesmo Mundo e temos a arte (dom e obrigação) de o tornar melhor!

Beijinhos e dias felizes cheios de energias positivas e de sorrisos para todos!
Amizade e amor "estreladinhos"!! :)

Graça Lopes disse...

Teresa,
Foi o mesmo sentimento que me fez reencaminhar este mail. Ao contrário do que é habitual, reencaminhei para todos os colegas de profissão, para que o perigo de desanimar face às dificuldades não aconteça. O desânimo que encontamos todos os dias à nossa volta por vezes é contagiante... mais do que o tal virus!
Beijinho e bom domingo

Anónimo disse...

Viva, boa noite!
O efeito pigmaleão está patente em todas as situações desde que estejam envolvido mais que um ser humano. É tendência natural da espécie não acreditar, ou antes, desacreditar no e o semelhante.
O que eu apreciei particularmente neste e-mail foi o facto de ser generalista. Abrange tudo e todos. Na minha profissão (não sou professor, reparem) vivo rodeado de expectativas, sobretudo depositadas em mim e nos colegas de equipa. E mesmo que a falha não seja humana, o descrédito é a reação imediata. No entanto, os doentes não se apercebem que também os médicos e enfermeiros têm expectativas e a colaboração tem de ser mútua.
A falta de confiança gera tudo isto e à menor falha, a acusação sobrepõe-se ao resto. Será sempre a primeira das atitudes. Mas defendo que em segundo momento de auto análise, o ser humano saiba distinguir, de cabeça menos quente, os valores intrínsecos e importantes sobre o que é confiar e considerar o outro.
Eu também reenviei este mail, que me chegou a partir da Teresa, vindo da Graça Lopes, a colegas, amigos e familiares porque está absolutamente explícito.
O paralelo entre o descrédito nas atitudes e a falta de capacidade para aceitar espontaneamente aquilo que de mais alto o ser humano tem para oferecer(afectos)também está excelente. Assim vai o nosso Mundo, eu, ser humano errante, incluído. Não me desmarco.
A música do Paulo Gonzo não se ouve ou é do meu portátil.
Obrigado pelo mail e pelo post humanizado.
Um abraço aos/às ginastas e um beijo à «escrivã» de serviço.

Pedro

Anónimo disse...

Obs: Agora a "escrivã" de serviço ou do tuno está loira? Não fotografaste a loira morena? :-))

Anónimo disse...

Obs2: queria escrever Nancy morena em vez de loira morena, evidentemente! Cansaço.
Pedro

Cátia disse...

Querida,

Quantas e quantas vezes não somos nós condicionadas por ideias pre-concebidas? Quantas vezes não somos condicionadas por aquilo que sabemos ou que pensamos que sabemos? Toda a nossa envolvencia faz com que alteremos o nosso comportamento, e a nossa relaçao connosco e com os outros, claro!

Quanto a reprimir a ternura espontânea alterei o meu comportamento desde à uns anos(?) para cá: agora digo muito mais facilmente que gosto de ti (e gosto!) e dos que me são queridos, utilizo formas carinhosas no trato,... etc. Incomoda? Não me importo... porque os sentimentos sao sentidos e devem ser demonstrados...

"Em nós vive a arte de ser parte de um Mundo melhor" - sem duvida!!

Beijo querida,
CA

Cátia disse...

Já estou como diz o Pedro: Nancy loira?! Ui... Isso é tudo glamour?? ahahaha. Fica-te bem... ahaha

Beijooosss

Teresa disse...

Graça: Uma colega minha acabou por encontrar um livro relacionado com as expectativas nos alunos, onde também é questionado o efeito pigmaleão em contexto escolar. Vai emprestar às colegas interessadas, depois passo-o para si ou remeto-lhe o autor.
Mas o melhor de tudo são as expectativas que também temos ou vamos perdendo no dia-a-dia. E tantas vezes que nem reparamos que podemos ter expectativas tão boas sobre algum acontecimento, sobre alguém e as coisas estão ali tão reluzentes aos nossos olhos! Eu, que sou uma pessoa "expectante" amei esta teoria com nome e tudo! :)
Mas também lhe digo... Há expectativas que depositamos, por vezes a mais! E como em tudo na vida, não vale mesmo a pena! Um pau de dois bicos?! Maybe!
Beijinhos, Graça! Beijinhos! :)



Pedro: Eu sabia que ias apreciar o mail reenviado! És o rei das expectativas! Pelas que depositam em ti sob a forma de esperança e sob a forma de luz ao fundo do túnel, como pelas que depositas nos outros.
És muito positivo mesmo! (não, não estou a gozarrrrrrrrr!! eheheh)

Olha, não tenho nenhuma fotografia da Nancy morena, não! Tens tu? :D
E o problema da música não é do teu portátil! Eu é que perdi as expectativas no Youtube, que me estava sempre a encravar o pc quando lá entrava! Just in case... Shall We dance? :)
See You, my dear! Later, obviously! :)



Cátia: Claro, essa questão das ideias pré-concebidas foi a porta do insucesso dos estudantes que tiveram o rato "estúpido". Rotularam-no logo eles, sem se darem ao trabalho de questionar o "título" e deixaram-se estar à sombra da bananeira! Ao estilo "Oh é estúpido, que se dane o rato!" Perderam a "causa", digamos assim!
Temos pena!
O resto, também eu sou dada à ternura gratuita! E que me importa? :)
Há reralmente quem se "incomode" com a ternura oferecida, são os tristes e fiteiros da vida, que se rebolam em si mesmos envoltos na presunção e exibição daquilo que não têm: afectos! Expectativas frustradas sobre si próprios! Mas também têm direito a isso, pois se lhes faz bem. A "auto estima elevada" é sempre positiva no ser humano e ajuda a esquecer realidades. Habitualmente bem tristes.By the way... E antes não ser reconhecido por dar afectos naturalmente (que quem o faz não tem em vista receber nada em troca), que exibir aqueles que não se têm.

Olha lá e que tem a Nancy ser loira? É bem gira! Se lá havia alguma morena, não passei por ela! Mas também era tanta boneca! :D :D

Beijinhos! :)
*

Anónimo disse...

Oi, eu gostei muito do mail e do texto aqui, numa fase em que ando desanimada em relação a pessoas que me rodeiam no trabahinho, com muitas reticências.....................
Também acho importante que para lá de colocarmos expectativas nos outros e nas coisas, também as punhamos em nós e que acreditemos em nós mesmos.
Peter, our love, discursaste muito bem, quase me emocionei porque me lembrei das esperanças, expectativas, sei lá que a minha irmã teve, que vocês deram e que se concretizaram por mais 3 anos que valeram a pena.
Graça tenho ido ao seu blog de Matemática copiar uns problemas mais simples para a minha mais velha resolver por casa!
Eu também não tenho uma fotografia de nenhuma Nancy morena, mas tenho daquela manequim que estava nas escadas em cima, vestida para ir praticar ski, se servir... :-)
Boa semana, beijos, Mariana

Brancamar disse...

Olá Meninas(os),

Adorei o post e as vossas reflexões.
Não tenho muito a acrescentar, é evidente o Efeito Pigmaleão na Educação e na relação entre os indivíduos. Na educação podem ser mesmo desastrosas as consequências da falta de crédito e estímulo, tal como aconteceu com os ratos e não penso só nos professores, porque é sobretudo desastroso quando começa em casa, a partir do berço. É muitas vezes aí que o professor tenta fazer milagres que podem ser muito positivos e até salvadores de situações muito marcantes, mas nem sempre se conseguem milagres...
Assim, todos devemos fazer um esforço para contrariar este efeito, nunca julgando nada pelo que nos dizem, nem pelas aparências...apenas pelo que constatamos, partindo para tudo sem ideias feitas e de coração aberto, o que reconheço ser difícil, mas é uma aprendizagem interessante.
Beijinhos para a Teresa, para a Graça, Clau e todas as ginastas da alma.
Branca

P.S. Teresa, ainda não escrevi nos brinquedos, mas já os vi todos há uns dias, voltarei ainda para ir lá de novo. Ando a precisar de estímulo, estou um ratinho muito "perro", hihi.
Bjinho

Anónimo disse...

Of course, my dear!
Dancing and dancing and dancing! Dancing, all over the world!

«I've nothing much to offer
There's nothing much to take
I'm an absolute beginner!»

Das expectativas, estes versos de David Bowie.

Ouvi agora na Rádio.

Um beijo
Pedro

Graça Lopes disse...

Mariana, fico muito honrada com as suas visitas ao blg da Matemática. Se quiserem responder ou por alguma dúvida, estejam à vontade.(A Mariana ou a filhota).
Branca,
Que bem que falou! Até parece que sente na pele o que os professores sentem quando as suas crianças já chegam à escola sem expectativas e os pais até aceitam, pelo menos em relação a algumas disciplinas como Matemática. " a Matemática até se compreende, .. é muito difícil...". Claro que depois deste "estímulo" qualquer criança segue o conselho dos pais e dedica-se a outros desafios!
Quando os professores e os pais caminharem na mesma direcção o ensino vai melhorar...
Beijinhos.

elvira carvalho disse...

Que dizer que ainda não tenha sido dito?
Um abraço

Anónimo disse...

Olá, olá!! :))

Meu Deus, há que tempos aqui não vinha! Agora anda tudo a ginasticar ali ao lado!! Blogosfera para que te quero!! :D
ehehehe

Passo a correr (ai a correr taaaanto!!) só para deixar um beijinho e meter uma invejinha a certas pessoas!! Pronto, só para dizer que o reco hoje estava fantástico!! Meteu-se a converseta em dia, deram-se umas risadas e pagaram-se dívidas!! Ai que eu devia 5 euros a uma certa jeitosa há quase um mês!! Desavergonhadaaaaaaaaa!! :D
De resto, muita chuva, da qual já se tinham saudades! Molha, que molha, mas é tão bonitinha vista da janela e a lareira que já se fez ontem aqui por casa!! la la la la!! :))

Vá, mes amours, je m'en vais! Bisous! Bisous! Bisous à tous!

Piere, my dear, mon amour, à bientôt! Je vais, encore, au coiffeur! On se rencontre aprés!
ahahahaahah (Vês como sou chique!! Falo francês! Só não toco piano, mas iiiiiiiiiissoooooooooooooo!!)

Qto a David Bowie, que saudades dessa música!! ;)

Bisous à tous, mes amours!! See you on the farm or at our coffe!! ( e falo inglês!!) Or at the "trolhe" or at our dear "Cláudio Ramos"!! ahahah

Beijinhos! :))

Bom fim-de-semana pela blogosfera, que os outros votos serão dados nos restantes locais de direito! ;)

Beijinhos "estreladíssimos", amigos! :)

Teresa*

Tite disse...

Já li tudo e fiquei ciente que os Professores continuam tristes e sem grandes perspectivas quer em relação aos alunos quer em relação à sua profissão.

Ainda bem que esta teoria chegou às vossas mãos bem a tempo de a aplicarem modificando-a positivamente, i.e., esquecendo a estupidez do rato e apostando na sua inteligência.

Um bom ano lectivo e cá estamos no final para saber quais foram os resultados aplicando o Efeito Pigmaleão.

Beijosssss

Teresa disse...

Tité: este post não é exclusivo a avaliar expectativas ou introspecções de professores. É, sim, um texto que fala do que podemos depositar nos outros pelo que têm de positivo, apostando que tudo e todos têm sempre algo para dar em seu redor, em sentido restrito; e ao Mundo, em sentido mais lato.
Por acaso, comentaram aqui 3 professoras. Nenhuma me pareceu sem expectativas mediante aquilo em que trabalha.
E mesmo que tal sucedesse, não há coisa mais normal que avaliar pontos de situação. E ainda no ensino, por vezes não são os professores que andam sem expectativas. São os outros que não têm expectativas neles. Não imagino bem qual a sensação pois tenho a sorte de tudo me correr sempre de feição... Talvez por não colher no meu dicionário profissional palavras como "estúpido", "burro" ou "ignorante".

"Das expectativas" é muito abrangente. Desde um pai que não deposita expectativas no seu filho; de um colega de profissão que minimiza o colega do lado, achando-o incapaz; da falta de crédito que se dá hoje em dia às relações humanas... Tanta falta de expectativa causada pelo bolor em que se vive por pressões, agitações e quotidianos cheios de correria, que nem tempo temos para parar e acreditar no próximo. É este o sentido mais lato.
Por ser tão lato, enviei o mail a muitos dos meus contactos profissionais, pessoais, familiares e virtuais.


Meninas invejosas: alguém quer um pijama quentinho, com uma fogaça com manteiga, torrada na grelha ali na lareira, um chá e um pc com "uáiéreléss" no colo, até vir o soninho enquanto no outro canto do sofá alguém trabalha por mim? :D

Agora vou ali ordenhar umas vaquitas! :D ahahahah

Beijo e bom fim-de-semana! :)
*

Tite disse...

Até que enfim que te leio a dizer umas brincadeiras.

Ando preocupada por visitar os blogs e tudo andar numa tristeza sem conta nem medida.

Acho que vou fazer um grande intervalo e deixar de fazer visitas.

Caso contrário caio na vil tristeza do contágio e não quero, porque não quero messsssmo ser vacinada contra o vírus da tristeza.

Beijosssss

Teresa disse...

Tité: pois. Se anda a ler muitas tristezas, não sei... Minhas não as lê, com certeza, que mal ponho aqui os pés nos últimos tempos!
Mas, mais vale ler tristezas que... coisas tristes!
Faz bem fazer uma pausa se realmente acha que os que a rodeiam andam tristes! Realmente, quando as pessoas andam tristes o que menos precisam é de gente do lado delas! :D

Beijinhos, mais outros! Vá, agora tenho que ir recomentar ali para baixo que tenho "trabalho" pendente aqui no ginásio e tenho que passar a pasta para Novembro com a "papelada" toda em dia por aqui! A Graça ainda me despede!! :D

*

Anónimo disse...

Foste ao cabeleireiro para ficarem em casa? Eu sei que chove, mas cabeleireiro não é compatível com casa! :-D
Beijos ao ginásio, bom fim de semana, Mariana

Anónimo disse...

Oh minha maluca!! Na minha concepção quotidiana, cabeleireiro é compatível com higiena do couro cabeludo; lavagem; visual e afins, oh paroleca! ahahah
No caso, foi mais para uma actualização de corte!! Um "degradée" a ir para o escalado subtil, mantendo o comprimento! Desde o casamento da caçula que não entrava aqui a mãozinho da Ana! Ai tu és irritante!! :D
Beijinhos, my dear! *
(E aproveito para te dizer até amanhã!! Já sei que estás com muito saldo e enquanto não o gastares não páras!! Fui!!!)

Brancamar disse...

Ihhh! Eu a pensar que vinha muito atrasada ao ginásio, que tinha havido muito movimento e pelos vistos o movimento é todo de hoje.
Por acaso amanhã também vou ao cabeleireiro com o pagamento de uma dívida que me saldaram, hihihi, que já andava a precisar há muito, até já estou de cabelos brancos, hihi e isto já raia a "falta de higiene no couro cabeludo", embora ele tome banho todos os dias.
Falando a sério meninas, a falta de tempo e disposição tem sido tanta que não é só aqui no ginásio que tenho aparecido pouco, até mesmo no cabeleireiro. No princípio do mês passei por lá e já aí precisava bem, eram festas na terra e tantas madames a prepararem-se para a romaria que fugi a sete pés.
Teresocas, foste ordenhar as vacas? E eu que ando a precisar tanto de apanhar ares do campo,mas não consigo largar a blogosfera, sou tão fiel, que mete dó...vá, vou ver se ainda hoje visito essas herdades...mesmo à chuva, hihihi, que conversa de malucos..., neste caso malucas!
Beijinhos.
Branca

Pó de Estrela disse...

Olá Ginastas!!!

Que bem e alegremente se fala por aqui! Estava mesmo a precisar desta boa disposição!

Branca, eu amanhã também vou ao cabeleireiro, só que os meus ricos cabelinhos, que eram todos encaracoladinhos e cheios de madeixas, já não vêm mão de artista, vai pra mais de Quatro, Sim QUATRO meses! Mas a Mariana que se aquiete, que não andam sujos! Só brancos, castanhos, cor de burro quando foge...(por aí)
Pois amanhã, (espero que os pirulitos não façam adiar mais uma vez...eles andam um bocado empirulitados), como dizia...amanhã vou-me por janota e também sou como a Teresa, para ficar em casa a curtir o meu novo look em frente ao espelho!

Quanto ao post, que é para isso que estou aqui, vai botar faladura mais uma professora, esta com 35 anos de camaleões a espreitarem por todos os lados.

Pois minhas ilustres colegas e demais pessoal que embora não o seja, também são educadores...
Isto das expectativas, dos estímulos, da educação precoce, blá, blá ...é um assunto muito sério para todos nós e apresenta-se sempre como um pau de dois gumes, porque as nossas espectativas relativamente a determinada coisa, podem não ser compatíveis com as espectativas da própria coisa em si. Estou a lembrar-me de algumas crianças autistas que acompanhei durante uma fase do meu percurso, que perante a sua ausência, a única espectativa que eu tinha era a de as fazer felizes, de tentar tocar no outro lado da parede de vidro em que se escondem ao mesmo tempo que eles e estabelecer assim um contacto ténue de emoções e felicidade. Vivi feliz durante bastante tempo, porque consegui que brincassem, rissem, e interagissem com todos nós. Posso dizer-vos que foram os meses mais felizes de toda a minha carreira! Mas, as minhas espectativas não eram de todo semelhantes às de outras pessoas envolvidas no processo, que só queriam a dita "inteligência", pensando que todo o amor e dedicação era em prol de uma "aprendizagem formatada".
Foi grande a desilusão, mas foi maior ainda o que com ela aprendi; ou seja, nem tudo o que nós julgamos ser o melhor , o é efectivamente, mas enquanto na nossa sociedade se continuar a dar mais valor à inteligência do que aos Valores , nunca conseguiremos implementar sériamente o efeito camaleão, embora nos dediquemos de corpo e alma por fazer brilhar as estrelinhas que temos no nosso céu.

Não sei se me fiz entender, porque este tema dos "estímulos" dá pano para mangas!

E agora, vou, se não amanhã digo que não vou à cabeleireira porque me deitei muito tarde!!!Eheheh!

Beijinhos cheios de brilho de muitas estrelas

Tony Madureira disse...

Olá,

Grande verdade!!

Abraço

Teresa disse...

Helloooooooooooooooooo!! :)

Pois a esta hora já a Quica das Estrelas e a Branca estão todas loiraças, vaporosas, glamorosas! O Porto está ao rubro com dois sois na cidade!! Cuidadooo!! ahahah :))
Quica, quase acabei de acordar e quem precisava de um cabeleireiro novamente era eu! Agora vou arrumar a cozinha, não que tenha ficado desarrumada, mas ontem houve "bisitas" e nunca se arruma como deve ser! Ai que ódio arrumar no dia a seguir!! Custa maissssss!!
Beijinho oh loiraças vaidosas!! :)


Tony: de facto! Beijo e abraço :) ! *

Mariana: isso de vijarem só quando está bom tempo é paranóia para durar pouco... Acredita em mim! E mais não digo!! la la la!! ;)

Continuação de bom fim-de-semana! Vou espreguiçar-me!! Uaaahhhh!! (ai que maus modos!!)

Anónimo disse...

Po de Estrelas e Brancamar eu só disse que cabeleireiro não era compatível com ir directa para casa, nem falei de higiene, essa danada é que veio atear fogo! :-)

Levantaste-te muito cedo, estou cheia de pena de ti e a partir de agora sempre que fiques doente é que já nem um sms mando, vá-se lá saber porquê? :-)
doentinha é que tu andas bem, agora melhoraste e pernas para que vos quero. Dá beijinhos a todos, estamos cheios de saudades e desejosos por um abracinho muito doido. As miúdas não se calam com o Natal, faltam dois meses, devem já ter esquecido o frio que se apanhou no ano passado em Lamego, cruzes! Deve ser porque já adivinham as novidades e as prendas maravilhossas que todos vamos ter com as novidades mil quase rebentar!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! :-)
Eu já rebentei pelo menos! ihihihih!!
Beijos, bom domingo e desejo já boa semana aos ginastas porque esta vai ser de rebentar costuras, quanto a ti (não te chamo maluca ppq tenho respeito!!!) até Quarta, nem me acredito que fizemos esta panelinha do projecto conjuntooooooooooooooooooo, vai ser bom para os alunos e para as professoras, oh larila!! :-)))Tu devora-me aquela A1! ihihihih

Beijos Graça e Linda também, Mariana

Anónimo disse...

Não deixei beijinhos ao nosso Peter. Peter kisses kisses kisses, and I'mk so happy for you! Thanks GOD! :-)))))))))))))))))
Beijos ginásio todo, Mariana

Anónimo disse...

Obrigado, Mariana! Beijos também para ti. Dvid Bowie, no excerto deixado, faz sentido. não que tenha que te dar satisfações, obviamente! :-)
Com tanta conversa sobre cabeleireiros, num post de expectativas, resta-me ficar assustado, não vá a escrivã de serviço por-se loira como as amigas Brancamar e Quica e como a Nancy! Contra todas as expectativas... Decidirá ela inundar de amarelo aqueles cabelos negros, com prata à mistura, em troca de uns cabelos loiros da moda?
Deixo o repto!
:-D
Boa noite, ginastas, divirtam-se!

Pedro

Anónimo disse...

Eu voto nela num look dourado!!!
Beijos Pedro
Mariana

Anónimo disse...

Olhem-me estes agora!
Pois contra as expectativas, Mariana, as brancas vão continuar a pratear a minha inteligência! :D
Portem-se bem!
Pedro, Pedro, as urgências deixam-te cansado!! ;)
Beijinhos e restinho de bom Domingo cheio de chuva, mas quentinho e votos de uma semana simpática (já estou a despachar trabalho blogosférico, que o tempo aqui não vai dar para maism "ali" há muito trabalho "ingrícola"!!!)! :)
Aqui chove, mas está tão abafado... Até de T-shirt ando! Bem me parecia que não devia ter arrumado o "bikini"! Ainda tenho esperanças de reabrir a época balnear por um mergulhito que seja!! ahahahah
*

Teresa*

Anónimo disse...

E ainda... Das expectativas.
Podes crer, Té. Cansaço do grosso, como sabes. Urgências, comunicações, a tese.
Coisas a mais que provocam falta de expectativas em mim mesmo. Dias com 48 horas precisam-se.
Vão valer os próximos 9 dias de férias para as recuperar: às forças e às expectativas. Mas toda a equipa se sente assim, presumimos ser causa do tempo chuvoso e húmido! :-)
Até já. Vinte e duas horas au point e saio daqui com asas de gavião.
Ginastas, passem bem, ginastiquem-se até à exaustão.
Abraço a todas, Pedro.
Té, beijo.

Cátia disse...

Uma pessoa ausenta-se uns dias e as coisas despertam por aqui.. é so converseta e tal... E que bom que é, que tambem faz falta.. Não é so fruta, e animais, e coisas... mais recos, cafés, e parques de diversao... Agora até restaurante? Mulher, isso é so negocios... Quanto aos presente já sei e seguirão durante a semana, dear!

Deixo-vos um beijo e votos de uma optima semana! Encontramo-nos por lá... ;)
CA