terça-feira, 21 de julho de 2009

Desculpar vs Perdoar

Há tempos, numa Acção de Formação Humana na qual estive presente, abordou-se a dualidade inerente às desculpas e ao perdão.
Não serão actos tão opostos quanto isso. Mas têm diferenças intrínsecas. Eventualmente não claras, mas explícitas na nossa alma. Naquilo que nos faz sentir mais tranquilos.

Do que ouvi, do que aprendi, do que me permiti ensinar, passei a entender o acto de desculpar como algo necessário para que as relações humanas prossigam. Como se nada fosse. Como se nada se tivesse passado antes, passo a expressão. Será um estado de ética da alma, digamos.
Desculpa-se para se seguir em frente. Ainda que a mágoa fique. Será um deixa lá isso agora, que tudo fica bem. Não defendo a ideia cliché de que as desculpas não se pedem; que se evitam. Pedem-se. Pedem-se, sim. O ser humano não é obrigado a agir correctamente nas vinte e quatro horas do seu dia. Erra. Engana-se. Engana. E deve pedir desculpa. Será, já, uma boa penitência. Um bom (re)começo. Mesmo que num cenário menos amplo que o do... perdão.

O acto de perdoar apresentar-se-á de forma mais lata.
Quem pede perdão, não vai, apenas, em busca de um esquecimento de algo passado, proposto num presente, para se dar asas a um futuro. Quem pede perdão e quem perdoa tem uma sincera vontade de recomeçar a viver... Com força interior e em paz. O perdão é o acto da reconciliação interior que permite virar costas à desordem ou ao caos que antes alguém cultivou.
O perdão é o arrependimento para quem o pede. A serenidade para quem o concede.

Perdoar, será assim, o acto que se une à tranquilidade do coração. Ainda que estejamos feridos. Ainda que jamais as relações humanas se voltem a estreitar.
Mas, por um segundo que seja, conseguimos estar de bem e receptivos a um novo sorriso que teima em brotar dos nossos lábios.
Perdoar poderá não ser um acto de reconciliação com quem nos destruiu um sonho. Mas é, com toda a certeza, o acto que nos permite voltar a sonhar. Porque a paz volta a nós. E o sono profundo volta a fazer sentido quando vamos descansar das atribulações oferecidas num todo e qualquer dia-a-dia.

Perdoar ensina-nos que depois da desilusão (ainda) há vida. A vida.


Isto levar-nos-ia, também, a um outro caminho: remorsos vs arrependimento.
Caminho que não percorrerei hoje convosco, ginastas que me lêem agora. Num outro dia, numa outra aula. Quem sabe.

Beijo forte a todos. Abraço apertado. E quente.

Verão feliz. E azul.

37 comentários:

Anónimo disse...

Entre Desculpa e Perdâo, cuidado ...há um abismo.
-Desculpa. Uma palavra que serve para tudo. -Desculpa, deixas-me passar?...
-Perdão... é um pouco diferente.
Há um ditado que diz: - Saber perdoar é uma virtude.
De acordo. Mas estaremos sempre dispostos, a aceitar esse pedido de perdâo, ficando na dúvida se ele é sincero?
Dizes:-"Perdoar, será o acto que se une à tranquilidade do coraçâo. ...mas jamais as relações humanas se voltam a estreitar".
Eu nâo concordo, e ninguém te pode dizer que a reconcialiaçâo, não possa apagar o sonho que alguém destruiu por breves instantes. Só tu e o teu coração poderão resolver isso.
Um abraço e sê feliz.
Dinis

paula disse...

Como diria uma grande amiga..."Eu tu perdoo, tu me perdoas porque ambos somos filhos do mesmo deus"...Há que perdoar para evoluir...Quem nunca errou..., quem nunca magoou...Perdoar e pedir perdão faz bem à alma e ao coração...Perdoar é amar e respeitar o outro na sua diferença...
beijinhos deluz...
tou de férias!!!rssrsrsrs...
nos mares algarvios....
Paula

Graça Lopes disse...

Vou começar por aqui.
Devo pedir desculpa pela minha ausência? Penso que não, nem eu nem ninguém deixou de dormir pela minha ausência por estes lados!
Gostei deste texto, aliás sempre fui uma admiradora dos textos da Ovinho!
Por vezes há quem peça perdão por tudo e por nada e continue a repetir os mesmos erros. Mesmo assim devemos perdoar, "Não deixe de perdoar os seus inimigos - nada os aborrece tanto." já dizia Oscar Wilde.
Também há os que dizem perdoar mas o ressentimento não dai do seu coração! Aí comete-se outro erro, tentar tirar da cabeça aquilo que não sai do coração!
Como "instrutora" deste ginásio aconselho: Pratiquem o perdão e sentirão a vossa alma a ficar mais leve (sem dietas nem cirurgias).
Termino com um pensamento de um autor que não conheço:
"Perdoar é o modo mais sublime de crescer e pedir perdão é o modo mais sublime de se levantar "
Boas férias (as minhas estão quase a chegar...)

elvira carvalho disse...

Pessoalmente penso que há uma grande diferença entre desculpar e perdoar. Eu posso desculpar algo ou alguém que me magoou, mas não esqueço. Sempre vou estar de pé atrás. Se eu perdoo apago completamente e nunca mais me lembro disso. Graças a Deus que não tenho tido muito que perdoar. Porque perdoar de coração é difícil. Alguém disse uma vez que se errar é humano, perdoar é divino. E eu não sou santa...
Um abraço

Brancamar disse...

Graça,

Adorei a sua dissertação. E fiquei mais descansada por aparecer. Parece transmissão de pensamento, porque tinha escrito hoje uma mensagem a perguntar se estava tudo bem ou se estava de férias? Depois resolvi apagar para lhe telefonar quando saísse do serviço.
Como vê não deixamos de dormir, mas não me saía da cabeça o seu silêncio. Afinal ainda vai de férias, eu também.
Muitos beijinhos.
Até logo.

Brancamar disse...

Elvira, escrevemos quase ao mesmo tempo, não a tinha visto antes, mas logo volto para dizer de minha justiça sobre o assunto ou talvez não, somos tão diferentes todos e se calhar está quase sempre certo o que sentimos perante as diferentes circunstâncias da vida. O que sei é que guardar ressentimentos só faz mal ao próprio. Depois uns têm memória mais curta e esquecem depressa, outros nem tanto, questões de sensibilidades.
Vá, mas já me estou a estender e ainda estou no trabalho.
Até loguinho.
Beijos

Linda disse...

Eu que vinha abanar o capacete ao som do Casanova e chego aqui e novo post!
Como não me apetece falar, até porque estou de férias vou ali para baixo que é mais divertido:)

Atenção não pensem que eu não peço desculpa nem perdoo...

Graça, até que enfim... já imaginava que estivesse de quarentena, ahahhahahahaah

Beijinhos (aqui pode-se dar que não há perigo de contágio)

Linda

fj disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Graça Lopes disse...

As férias estão quase a chegar, o prazo para os relatórios aumentou para Setembro....yupy.....
Como não quero passar Agosto a pensar no que ficou por fazer, acho melhor ir adiantando o serviço.
Fico sensibilizada por sentirem a minha falta!

Linda, vou já ali a baixo ter consigo para abanarmos o capacete! É bem divertido aquele post.

Branca, já matamos saudades virtuais, qualquer dia temos que ir às sandes de reco, já que a churrascada parece que já não vai ser em Julho! O recinto está preparado e o entrecosto está livre de NH!

Paula, boas férias! Em Agosto (que falta de gosto...) também vou. Nem todos podem escolher o tempo das férias! Beijinhos

Fj,sábias palavras! As "formações" (creditadas de preferência) enriquecem o currículo e a Alma!

Elvira, e quem é santo? Penso que "perdoar é bom" ficaria mais certo!
Perdoar não significa esquecer, mas a paz que acarreta, vale a pena!

Dinis, eu concordo com a ovo quando diz "Perdoar, será assim, o acto que se une à tranquilidade do coração. Ainda que estejamos feridos. Ainda que jamais as relações humanas se voltem a estreitar."
Se alguém nos destruíu um sonho e temos a capacidade de o perdoar, não significa que tenhamos que partilharo nosso coração com essa pessoa! "no heart feeling" mas...

Continuo a desejar boas férias para todos!

Lisa disse...

Belo Post!!!

Adorei!!

E já agora, perdoa-me a ausência? ;)

Boas férias para si e para todas as ginástas.

Beijos

Lisa

P.S. Adoro fazer formação. A maioria delas enriquece-nos a todos os níveis.

Pó de Estrela disse...

Eu pensei que nos tinham mandado de Férias!!! Eu sou do tempo em que as férias começavam a 20 de Junho e acabavam a 5 de Outubro!!!isso é que eram férias!:)

Agora, dizerem-nos adeus e mandarem-nos fazer um exercício destes, não lembra a Deus, só aos diabretes que por aqui andam.
Mas têm o meu PERDÃO...

Agora falando a sério!
O Perdão, aquele verdadeiro, deve ser a virtude que mais nos custa por em prática, porque mexe com as nossas emoções, vivências e moral.

Só sabe perdoar verdadeiramente, quem já teve a bênção de ser perdoado, e para se ter essa bênção é preciso que nos tenhamos deixado perdoar!

Ora, isso pressupõe que nós assumimos a culpa, para merecermos o perdão e aí é que reside a dificuldade, pois não podemos perdoar, se o outro não quiser ser perdoado.

Portanto o PERDÃO tem sempre uma dualidade intrínseca, que nem todos nós temos a felicidade de comprender.

Perdoar,pedir perdão e deixar-se perdoar, é um Dom, que eu diria, quase de Almas Perfeitas.

Por fim, falta o perdão a nós mesmos, aquele que é difícil e exige uma consciencialização interior que por vezes não conseguimos levar até ao fim, pois temos a tendência para dizer que "se não fosse....eu não teria". Logo aí estamos a procurar desculpas que não existem enquanto seres inteligentes e humanos...

Isto daria muito pano para mangas. faz parte da ética Humana por que cada um de nós se rege...

Se quiserem mais, vão a uma formação minha!mais não digo, senão o exercício fica pesado demais e afinal, afinal, V.Exas estão de Férias!!!

Ovinho, vou (des)calçar as minhas sandálias,os "raibanes"(vou aos chineses)e vou esticar-me na minha rede (eu tenho 3 ihihih!) a ler um bom livro e a ouvir os "peçarinhos"

Fiquem bem.e perdoem lá calqué coijinha.

Beijos cheios de pó de Estrela

Tite disse...

Esta Ovinho...
Com franqueza!!!
Vai de férias toda ligeira e fresquinha de chinelinha a dar a dar, com seu Óculos espampanantes tipo "fashion sunglasses" e deixa-nos aqui um texto desta natureza para nos partir a cabeça.

Mas a mim não vai partir que ando com ela um pouco sensível por razões de perdão e desculpa ou desculpas e perdões e que martelam e voltam a martelar e nem sequer é porque não goste de perdoar porque adoro ser perdoada e muito preciso dessa maravilhosa capacidade que, podem crer, é mesmo divina.

Assuntos destes em períodos de defeso é que não vou desculpar, desculpem lá!!!

Este foi o modo brincalhão que consegui arranjar para não falar em assunto tão doloroso que envolve alguém que muito amo mas não tem esta capacidade DIVINA APESAR DE TER TIDO A CAPACIDADE DIVINA DE ME DAR O SER.

Beijosssssssss

Eugénia Proença disse...

Olá Ovinho...

Texto muito profundo que nos deixou, porém o meu "espírito", ou seja o meu estado de alma no momento não me permite acrescentar mais...

Boas férias, venha até ao Douro, vamos tomar um cafezito e depois conversamos....

Bjs para si e família
Gena

Eugénia Proença disse...

Olá Gracita...

Eras mesmo um baby muito fofinho

Boas férias tudo de bom para vocês

Gena

Anónimo disse...

Ginastas queridos! Saudadinhas! :)

vim so "assinar o livro de ponto" e partir para outro round! :)

Férias a valer por dois anos, que no anterior só me conheci o vale dos lençõis, os pijamas e as chanatas do pé direito! E adoro-vos porque foi no ano passado que vós me fizestes companhia, deram força, me animaram e não me deixaram sozinha um minuto que fosse!
Imparável, agora! Imparável! Estou a ser injusta, eu sei! que agora não fico um minutinho convosco... Mas os verdadeiros amigos entendem esta loucura de verão meu! :)
Só volto a casa para fazer "escala" e deixar a roupa suja e levar a lavada! :)

Quanto ao post, estamos, na sua maioria de acordo... As desculpas afinal pedem-se. Mas o perdão... O perdão é tão mais lato, tão mais abrangente... Apanha-nos a paz de espírito para recomeçarmos. com quem nos magoou ou de novo. É à escolha. Sendo que, de qualquer das formas, a tranquilidade com que passa a viver a nossa alma é o mais importante.

Deixo beijinhos a correr! E tão a correr que são!

(Geninha, na minha próxima digressão por aí, conte comigo para um refresco no Cais. O meu pintainho esteve dois dias pertinho de si, esteve a passar esses dias com a Titi e com a Madrinha!! não o viu a portar-se mal na vossa rua?? eheheh Até fez amiguitos aí na Urbanizaçã!! Brevemente vou aí, pelas Festas do Socorro é certinho!! Comer o assadinho na casa da tia, ora pois! ehehe)

Muitos beijinhos!!

(anda aí certa e determinada gente a meter-se comigo!! eu bem sei, meus malandros!! Mas quando eu voltar definitivamente, em Setembro, eu dou-vos as piadolas, dou!!!! ahahhahaah Dinis, uniu-se à Linda!! ah minha traidora!! ehehehe)

ovinho*

(Graça... "estamos" bem... Mais "calmos"...)

Brancamar disse...

Não fui de férias mas parece perante a minha pouca frequência no ginásio que se deve ao cansaço dos dias de semana, de andar a tapar furos num serviço público onde cada vez há mais reformados e menos pessoal para trabalhar, o que em tempo de férias significa sectores ao abandono se alguém adoece e tenho-me dividido por dois serviços. O que vale é que vou para as minhas feriazinhas daqui a uma semana.
Entretanto quanto às desculpas e ao perdão e depois de todas as dissecações, pois perdoemos, desculpemos, mas claro que nem tudo se pode esquecer. Eu que até tenho memória curta para arquivar pequenas coisas, não deixo de ter algumas grandes, que perdoei, enterrei, mas não sou amnésica, mas tudo em paz, tudo bem, só não acho que temos que andar debaixo dos pés de ninguém, nem servir de capacho nem ao melhor dos amigos, que sendo assim nunca o foi.
Bem, claramente nunca precisei de dispensar grandes perdões, sou uma sortuda, mas tive que chegar aos 50anos para conhecer a maior das desilusões em relação a alguém que admirei toda a vida. Aquelas coisas que os jovens e adolescentes têm de fazerem uma imagem idolatrada e bonita daqueles adultos que se nos apresentam como impecáveis, inteligentes e grandes educadores. Nunca me tinha acontecido, mas há sempre um dia para aprender e aprende-se até morrer, porque a desilusão foi total - a pessoa de quem sempre sonhei ser uma amiga não era impecável, nem respeitadora, nem tão inteligente quanto parecia há muitos anos atràs, nem sincera, nem profunda, para além de ter valores que hoje tanto tentamos combater, de consumismo, compadrio, status quo, etc, etc., em tudo diferentes dos meus, mas cada um tem direito de ser como quiser se não atropelar os outros...o que não é o caso, ando há quase quatro anos não a desculpar porque ninguém me pediu desculpa, a perdoar sim, talvez, a digerir e porque só agora falo acho que já digeri, não sei se esqueci, mas perdoei, perdoei sim, afinal nem sei se havia alguma coisa para perdoar a uma caricatura de gente, porque só nos magoa quem tem valor, quem respeita os nossos sentimentos.
E com isto já não sei muito bem o que são desculpas e perdões ou se andam de braço dado, vou pensar nisso em férias. Sei que ando em paz comigo, nada de ressentimentos com ninguém e como tal vou tentar meter um postezinho a seguir, se souber, para reflexão sobre as relações humanas e estas matérias em geral.
Beijinhos

Anónimo disse...

Querida tias Branca... Tenho um lema que assenta na seguinte máxima: "As coisas não se esquecem... Superam-se."

Vem de encontro ao que descreve em cima...
E ainda há dias tive de recorrer a esta minha máxima para ultrapassar um grande mau momento de tristeza profunda com alguém que me magoou profundamente, a segunda pessoa que mais admirava. Ainda que involuntariamente, bem sei... Superar algo é superior a tudo, minha querida e restantes leitores. Acho eu, mera opinião...
Superar é a máxima no perdão e... nas "desculpas"...

Hoje é um dia forte para mim. Talvez o dia que assinalará tudo aquilo que tenho superado ao longo de 18 meses. Porque superei, porque perdoei. Nem a calhar!

De resto, novidades quentinhas: acabo de chegar de uma tarde fantástica de praia... Onde, sem querer, encontrei a Linda com a Raquel! Oh rica tardinha à beira-mar a ver as ondas a ir e a vir e a nossa língua a dar a dar!! Até me doi a cabeça de tanto rir e os dentes de tanto falar! :)))

Beijinhos quentes a todos! Grande Verão este! :)

ovinho*

Linda disse...

Ai Branca que relatório!!!
É que estou cansada, sim que isto de aturar a Ovinho uma tarde é dose, fala pelos cotovelos e eu falo pelos cotovelos pelas mãos e pelos braços inteiros, imagina a ramboia ,por isso estou estafada com a voz cansadita!

Vai lá continuando a perdoar a desculpar, que é o que fazemos toda a nossa vida ou não quiséssemos nós que nos perdoassem e desculpassem também!
Para a próxima combinamos e vais para a praia também e ai não aceito desculpas pois gostas do mar!

Beijocas

Brancamar disse...

Oh, Lindinha, que até não estive muito longe de vós, na parte da manhã, mas foi assim para um encontro mais contemplativo, num sítio que não vos agradaria e que tem a ver com o momento de reflexão deste dia, que ficou registado no meu sítio.
Beijinhos e portem-se bem, hihi!

Brancamar disse...

Passse a repetição de sítio, na verdade não ando muito concentrada para os preciosismos da nossa língua.

Cátia disse...

Minha querida Ovinho,

Ainda não tinha comentado este post porque queria faze-lo com calma...

... Ainda não foi hoje que vim aqui comentá-lo, venho apenas deixar-te um abraço bem apertado,

CA

Anónimo disse...

Deixe lá, Tia Branca, que a do lápis vermelho só me persegue a mim com os erros!! eheheh :)))


Cátia, obrigada pelo abraço! Continuação de bom Verão, amiga! :)

Beijinho a todas!*

(Linda, hoje, se puder, não vá para as praias da zona da Foz, 'tá?? Vou andar por lá e tropeçar em si mais uma vez seria demoníaco!!! ehehehehheh)
:)))

ovo*

Linda disse...

Ovo, acha? já tenho dose de salmonelas para uns tempos, ahahaha
Veja lá se na Foz não tropeça com o Emplastro! Ele até está mais ajeitadinho com a dentadura e como fala pouco deixa a menina palrar à vontade:D

Beijooooooooo

Anónimo disse...

Aprecio imenso quando me trata por "você"! Acho delicado, pronto! :D
E a Linda tem tanto de delicado em si! ahahahha

Grande maluca:D
ovo*

Cátia disse...

Com tanta barulheira por ai, por um lado e outro... acordou-me! Sim que isto de deitar as tantas (sabe-se la porquê) depois tem que ter as suas recompensas.... (ja acordei ha umas horas, mas pronto...)!

Ia perguntar se não podia ir fazer barulho para a praia, mas já percebi que a Linda tambem não aconselha.. eheheh.

Mas também nao tem sono? olhe que parece que também se deitou tarde... não?

Cuidado com o sol e boas conversas.. por cá e por lá.

Beijo
CA

Anónimo disse...

Também aprecio quando a Cátia Maria me trata por "você"! Acho igualmente delicado! :D

Bem... tenho para mim que ainda nos reunimos num chazinho das 5h... De dedinho mindinho em riste, a comer tostinhas de forma educadita!!

Linda... Já pareço a outra!! a que surrupiou o blog da G. Bem, no nosso caso seria "às 5 no seu blog"! ahahha

Cátia disse...

Fique a senhora ovo a saber que eu sou uma pessoa delicado e isso de tratar as pessoas por tu é algo que muitas vezes complica-me o sistema! Consigo por aqui porque... bem... é mais facil, não vemos as pessoas olhos nos olhos.

Vai ver o que é em setembro a trata-la por você... :D

Linda disse...

Ai que isto anda tão fino por aqui! É vc pra lá é vc pra cá... chá das 5, bem eu preferia um vinho do Porto que chá não é comigo, não consigo esticar o mindinho:)
E ramboia tem de ter álcool, alegra!

Beijinhos

Graça Lopes disse...

O ginásio está tão animado, que quando entrei, fiquei encolhidinha num canto sem coragem de me meter nas conversas... Depois isto de tu e você deixa-me um pouco confusa, já não sei quem é tu, e quem é você... Uma coisa é certa, estão todas no meu coração.
Beijos

Cátia disse...

Oh minha querida Graça que mimo que nos deixa aqui... Obrigada e peço desculpa pelo abuso.

Como diria a ovinho... Fui!


(abusei da presença aqui e ainda nem comentei o post... sou uma desgraça...)

Ovinho Estrela(do) disse...

Graça!!

eu você!
tu vocês!
ele/ela você
nós vocêmos
vós voceis
eles/elas vocêam

Pronto!
:D

Animação da boa, ainda que... ;)

Beijinhos enormes, Graça querida!

Beijinhos!*

(E que anda aqui a fazer?? Vá lá fazer as malas, vá!!) :D

Já experimentou telefonar-me?? Mi liga, vai!!! ahahhaha Mas vista antes o fatito de treino e as sapatilhas que agora ligar para mim é só bombar!! :D

Beijo na Clau*

Graça Lopes disse...

Cátia,desculpa?!!!!
Adororamos visitas e , desde o início que estão todos convidados a ginasticar a Alma!
Ovo, eu vou ligar, já! Já vi a mensagem, vou acorda-la da siesta na praia...
Beijos

Pó de Estrela disse...

Este blog de certeza que não é para mim!!!
Ele é um entra e sai, umas vezes com chinelas, outras com óculos, vai-se prá praia, bebe-se vinho do Porto,acompanhado de chá das tias, abre-se a boca até os cotovelos ficarem cansados, enfim, já não sei se aqui são tus, se são eus, se são vocemecês, se posso ir à praia...
Sabem que mais...
Bou D'abalada. Calquer dia esquerevo...
crido ovinho, crida linda, atão que tal...

e coisa assim...

Já FUI!!!!!!!!!Beijoooooos

Anónimo disse...

Pois é amiga Pó de Estrela.
Com estas Ovinhos, Lindas e Cª, acho que é muita areia para as n/camionetas. Com esta ginástica, deixei de saber o que fazer.
Mas penso que tive uma ideia. Vou abanar o capacete com as m/netas.
Bai, Bai... Com B?!!!... Desculpem... é da areia.
Bjs
Dinis

Fa menor disse...

Amigos sao anjos que nos colocam de pé e que nos ajudam a voar quando as nossas asas não se lembram como o fazer...

Ainda não ando com muita vontade de falar...
mas venho dar-te um beijo grande de amizade.

Obrigada pelas palavras... pela tua presença, amiga linda!

*
Abracinho

Ovinho Estrela(do) disse...

Beijinhos, Fá querida... beijinhos...

Take your time, my dear... Take your time...

*

Blog da Terezinha Sobreira de VS disse...

Pedir desculpas é mais "social". Pedir "perdão" já envolve situação espiritual.
Posso desculpar imediatamente.
Já perdoar pode exigir de mim um exercício. Costumo até orar assim: "Senhor, me ajuda a perdoar fulano. Eu preciso perdoá-lo mais que ele receber o meu perdão".
De qualquer forma, perdoar não exige que se esqueça nem que se volte à amizade com alguém...